tamanho da fonte:
imprimir

Um transporte público decente aproxima as pessoas e diminui as diferenças

Tenho uma identificação natural com quem, como eu, precisou andar de ônibus a vida inteira. Eu olho para essas pessoas e penso… elas sabem como é. Por isso, mesmo tendo carro, de vez em quando, pego ônibus. A prática mantém viva o sentimento, me faz não esquecer como é. Isso me aproxima da realidade.

O Transporte 24h e a Rota Cultural são pautas que defendo na Câmara Legislativa. Duas propostas que fazem sentido, as pessoas precisam. Em cidades como Londres, Nova Iorque e Paris, todas as classes compartilham os bancos do ônibus, do metrô e do trem. Um transporte público decente aproxima as pessoas e diminui as diferenças.

Dia desses um amigo me disse: “Quando as pessoas dentro dos carros tiverem inveja de quem está dentro do ônibus, isso significa que a cidade mudou”. Eu quero ver essa transformação e estou brigando por ela. Quem sabe como é, sabe do que eu estou falando. Quem sabe como é quer a mudança.

Deixe seu comentário



(não será publicado)