transporte público – Professor Israel

PL nº 1843/2014 – Embarque noturno no transporte público

noI am not such a person that depression caused weight lossno
O PL nº 1843/2014, de autoria exclusiva do Dep. Prof. Israel, estabelece normas para o embarque de pessoas, em período noturno, no transporte coletivo urbano do Distrito Federal.

PL nº 1842/2014 – Manutenção linhas de ônibus no período noturno

noor lack of appetite. Whatever screening tests your doctor uses to make a depression diagnosisno
O PL nº1842/2014, de autoria exclusiva do Dep. Prof. Israel, altera a Lei 877, de 28 de junho de 1995, que dispõe sobre a manutenção de linhas de ônibus no período noturno e dá outras providências.

Israel pede à secretaria implantação do transporte público 24h

nothe bottom line is that depression is treatable. If you suspect you have depressionno
rota culturalO sistema de transporte público do DF está passando por uma reformulação. Com a renovação da frota após a licitação feita pelo governo, a Secretaria de Transportes anunciou que vai alterar linhas e horários dos coletivos a fim de atender os usuários. Para o deputado Professor Israel, este é o momento oportuno para adequar o funcionamento ao modelo 24 horas.

nomake an appointment with your doctor or a mental health professional today. Inthepresentstudy,wehaveselectedsomediversedrugswith order adipex generic pills I am not such a person that depression caused weight lossno
“O cidadão precisa ter transporte público de qualidade em todos os horários, inclusive, na madrugada”, diz ele, que enviou ofício à secretaria solicitando a ampliação do serviço para atender trabalhadores noturnos e estudantes que saem tarde das escolas e faculdades.

noor lack of appetite.no
A proposta é baseada em práticas que acontecem em várias cidades do mundo, inclusive no Brasil. É o caso de Campinas, em que micro-ônibus circulam durante a madrugada. Já na cidade do Rio de Janeiro, 21% das linhas atendem a população durante o período noturno.

nopurchase cheap zopiclone online no rxlist debiDNP 3 years ago Final regulatory approval for the drug is pending in the United States and Europe. I am not such a person that depression caused weight lossno
A exemplo de experiências bem-sucedidas mundo afora, em Paris o metrô funciona até 1h15 durante os dias de semana e ate 2h15 nos finais de semana. Após esse horário, os cidadãos podem contar com ônibus que circulam entre 0h30 e 5h30 por mais de dois mil pontos em toda a cidade.

Rota Cultural

noor lack of appetite.no
Ainda dentro da pauta do transporte 24h, Israel tem outra proposta como alternativa à Lei Seca. “A legislação trouxe avanços, sem dúvida, mas do jeito que está funciona como um toque de recolher. O Estado não oferece condições para que o cidadão possa deixar o carro em casa e exercer o seu direito ao lazer”, argumenta ele ao defender a criação da Rota Cultural com ônibus que circulem nas entrequadras do Plano Piloto e outras áreas que abriguem bares e restaurantes, principalmente no horário noturno, o que beneficiaria também trabalhadores desses estabelecimentos.

GabiNET – AB

Professor Israel cumpre agenda de transporte público

Crédito da imagem: Renato Perotto

Dentro das ações pelo Transporte 24h, o deputado Professor Israel cumpriu toda a sua agenda do dia 13 de maio de ônibus e metrô. A agenda foi intensa, com compromissos das 9h da manhã à meia-noite, entre reuniões sobre a campanha pelo transporte ininterrupto no DF e visitas à Universidade de Brasília, Fundação de Apoio à Pesquisa do DF e à Biblioteca Demonstrativa de Brasília.

“Foi um dia cansativo, mas também muito produtivo. Vamos continuar fazendo ações para levantar a discussão de melhorias no transporte público da nossa capital”, disse o parlamentar, que esteve com o diretor-geral do DF Trans, Marco Antônio Campanella, na primeira agenda do dia. Israel conseguiu a indicação de uma servidora do órgão para integrar o grupo de trabalho sobre o transporte 24h e a Rota Cultural – ônibus circulariam pelos locais de concentração de bares e restaurantes e levariam os frequentadores para a rodoviária e metrô.

Mais tarde, a reunião com a presidente do Metrô, Ivelise Longhi, gerou uma boa notícia: a possibilidade de liberar os trens por 24h, inicialmente aos sábados, em caráter experimental, e em algumas estações. “Isso já é um grande avanço. Vou acompanhar essa ação de perto”, comentou Israel. Ainda em visita à Universidade de Brasília, ele ouviu as dificuldades de estudantes com o Passe Livre e a reclamação quanto à falta de opções de linhas para chegar até o campus.

Mas nem tudo aconteceu da maneira esperada. Israel encontrou dificuldades para chegar no horário combinado às agendas e, por essa razão, dois compromissos tiveram que ser remarcados: uma visita ao Centro Interescolar de Línguas do Plano Piloto e alguns atendimentos que seriam feitos no gabinete.

Educação

A educação também entrou na pauta do deputado, que participou com representantes do Sindicato dos Professores do DF de reunião na Fundação de Apoio à Pesquisa (FAP-DF) para cobrar providências em relação à divida do GDF de aproximadamente R$ 5 milhões do projeto Professor Informatizado. O encontro gerou resultado: no dia 17 de maio o pagamento foi efetuado para 31 mil professores.

O deputado visitou ainda a Biblioteca Demonstrativa de Brasília e pôde ver de perto os problemas de infraestrutura da instituição. Ele se comprometeu a interceder pela reforma do espaço.

GabiNET – AB

Audiência pública vai debater transporte público 24h e a Rota Cultural

No próximo dia 29 de abril, o deputado Professor Israel vai promover audiência pública para debater o transporte público 24h e a Rota Cultural. A intenção é propor medidas que garantam o direito da população ao lazer, assim como solucionar o problema dos trabalhadores que precisam voltar para casa na madrugada. O evento acontece, às 15h, no plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Com o endurecimento da Lei Seca, o Brasil avançou e a diminuição nos acidentes de trânsito é conseqüência disso. No entanto, a população que se adequou as novas regras teve seu direito comprometido. Dessa forma, para os frequentadores dos bares, boates e restaurantes e para os trabalhadores desses estabelecimentos, o parlamentar pede a criação da chamada “Rota Cultural”. Ônibus circulariam pelo Plano Piloto e Águas Claras em locais de lazer e levariam os passageiros para as estações do metrô e a Rodoviária.

“Esse projeto visa garantir um direito constitucional, além de ofertar a contrapartida do Estado para os cidadãos. Pretende-se também contribuir com a segurança da população, uma vez que evitaria motoristas embriagados trafegando nas ruas da cidade”, avaliou Israel.

Serão convidados para a audiência representantes das Secretarias de Transporte e Segurança Pública; DFTrans; Sindicato dos Hotéis, Restaurantes e Similares de Brasília (Sindhobar); Associação Comercial do DF; produtores culturais; e sociedade civil.

Serviço:

Audiência Pública Transporte público 24h e Rota Cultural

Data: 29 de abril

Horário: 15h

Local: Plenário da Câmara Legislativa

GabiNET – AB

Professor Israel quer transporte público 24h e Rota Cultural no DF

As leis que punem motoristas alcoolizados estão cada vez mais severas e, a consequência disso, é a diminuição nos acidentes de trânsito. O Brasil avançou com a medida, no entanto, com o endurecimento da Lei Seca e a falta de transporte público 24h, o direito ao lazer ficou comprometido. Pensando em alternativas para garantir esse direito constitucional, o deputado Professor Israel protocolou indicação ao GDF solicitando melhorias no sistema de transporte público.

Israel sugere que o governo estenda para 24 horas o funcionamento dos ônibus e do metrô. Para os frequentadores dos bares, boates e restaurantes e para os trabalhadores desses estabelecimentos, o parlamentar pede a criação da chamada “Rota Cultural”. Ônibus circulariam pelo Plano Piloto e Águas Claras em locais de lazer e levariam os passageiros para as estações do metrô e a Rodoviária.

“O governo agiu corretamente em aumentar o rigor da lei, porém é preciso estabelecer uma contrapartida para o cidadão que se adequou as novas regras”, argumentou. Para ele, a Rota Cultural contribuirá para garantir mais segurança no trânsito, evitando que motoristas embriagados trafeguem nas ruas da cidade, ao mesmo tempo em que conciliará o direito da recreação e entretenimento dos cidadãos, assim como dos trabalhadores que precisam voltar para casa.

GabiNET – AB

Por um transporte público 24 horas e a Rota Cultural

O deputado Professor Israel utilizou a tribuna, na tarde dessa terça-feira (12), para chamar atenção dos seus pares sobre a falta de transporte público 24h na capital federal. A intervenção é fruto da preocupação do parlamentar com os cidadãos que querem exercer o direito ao lazer no período noturno e mesmo aqueles que precisam estudar ou trabalhar. Com o rigor da Lei Seca, o parlamentar entende que é da responsabilidade do Estado oferecer soluções de transporte para a população. “Proponho a criação da ‘Rota Cultural’, com ônibus que circulem pelas entrequadras do Plano Piloto e outras áreas que também abriguem bares e restaurantes, levando passageiros para o metrô e para a rodoviária.”, defendeu.

Abaixo, o discurso na íntegra feito pelo parlamentar.

Qual a contrapartida do Estado para a nova Lei Seca?

Israel Batista

Deputado distrital, cientista político e professor de História

O endurecimento da Lei Seca resultou em menos acidentes de trânsito e mais prisões de motoristas alcoolizados pelo País afora. A tolerância zero para os testes do bafômetro, a aceitação de outras evidências para confirmar o estado de embriaguez dos condutores e o aumento na multa aplicada são realmente grandes avanços.

A questão é que estamos falando de uma legislação de primeiro mundo aplicada em uma realidade totalmente distante dos parâmetros dos países desenvolvidos. Qual a contrapartida do poder público para a população que se reeducou para a nova Lei Seca?

Em todo o Brasil, cresce nas redes sociais uma corrente que pede transporte público 24 horas por dia e essa campanha inevitavelmente chegou a Brasília. No Facebook, inúmeras pessoas compartilharam fotos e conteúdos com o tema. Recebi inúmeras mensagens e também emails.

Na nossa cidade, o transporte público é praticamente inexistente no período noturno e o que vemos é um cidadão refém da lei. Diante das novas regras, cabe ao Estado oferecer soluções e alternativas para que os brasilienses possam usufruir de atividades sociais e de lazer sem infringir a legislação.

Destaco como fundamental – e a população cobra há muito tempo – transporte público 24 horas. Difícil de conceber a capital do País desprovida de transporte no período da noite, não apenas para os que consomem bebidas alcoólicas, como também para aqueles que estudam, trabalham ou buscam lazer na cidade. Precisamos de metrô e ônibus circulando dia e noite. Nem todos conseguem pagar pelo serviço de táxi.

Proponho ainda a criação da “Rota Interbares”, com ônibus que circulem pelas entrequadras do Plano Piloto e outras áreas que também abriguem bares e restaurantes, levando passageiros para o metrô e para a rodoviária.

A sociedade pede, o bom-senso aponta e nada mais justo para uma democracia que o debate. Assim, realizarei na Câmara Legislativa audiência pública no dia 29 de abril e a ideia é reunir as autoridades responsáveis, donos de bares e restaurantes e os cidadãos para desenvolver o tema e apontar soluções que atendam os anseios de todos e promovam o bem coletivo.

Vejo a cooperação entre o setor público e privado como uma saída viável, como já ocorre em Curitiba. Em janeiro deste ano, ônibus começaram a circular na cidade, em caráter experimental. A linha realiza um percurso de 22 quilômetros, que abrange os bairros que concentram bares e restaurantes. A iniciativa surgiu para beneficiar clientes de estabelecimentos e também promover a vida noturna na região.

Em Brasília, alguns bares e até festas já estão oferecendo serviços semelhantes para os clientes, mas não é suficiente. Chegou a hora da contrapartida do poder público.