pesquisa – Professor Israel

Aprovado em primeiro turno na Câmara Legislativa orçamento maior para a FAP

Crédito da imagem: http://migre.me/feb1f

Foi aprovada nessa quinta-feira (27), em primeiro turno na Câmara Legislativa, a Proposta de Emenda à Lei Orgânica que visa garantir a volta do orçamento da Fundação de Apoio à Pesquisa (FAP) para o patamar correspondente a 2% da receita corrente líquida do DF – atualmente o percentual é de 0,5.

O projeto é de autoria do deputado Professor Israel, que mostra-se confiante quanto à aprovação do texto em segundo turno. “Será uma grande vitória para o desenvolvimento científico e tecnológico da nossa cidade”, avalia. No início de agosto, o projeto volta ao plenário. Uma vez aprovado, segue para sanção do governador.

GAbiNET – AB

Aprovado na CLDF orçamento maior para a Fundação de Apoio à Pesquisa

Após aprovação na comissão especial que analisa as Propostas de Emenda à Lei Orgânica do DF, nesta quinta-feira (13), o orçamento da Fundação de Apoio à Pesquisa (FAP) voltará a ser o correspondente a 2% da receita corrente líquida do DF – atualmente, o percentual é de 0,5%. O projeto foi de autoria do deputado Professor Israel, que saiu satisfeito da reunião. “Essa é uma grande vitória para o desenvolvimento científico e tecnológico da nossa cidade”, comemorou.

Pesquisadores participaram da reunião e também avaliaram o resultado de forma positiva. O secretário executivo da Rede Pró-Centro-Oeste, Ruy Caldas, acompanha a Fundação desde o início e acredita que essa é uma nova fase. “Depois dessa aprovação, a FAP coloca o DF em outro nível, com resultados relevantes para toda a cidade. A inovação será o grande diferencial”, considerou.

Em razão de medidas do governo passado, a instituição vinha trabalhando com o valor de 0,5% da receita do DF. No entanto, desde o fim de 2012, a FAP passou por uma reestruturação e apresentou no último mês um Plano Bienal de Trabalho, que prevê o lançamento de diversos editais voltados para a pesquisa.

GabiNET – AB

FAP apresenta seu plano de trabalho na Câmara Legislativa

Crédito da imagem: Cláudio Borges

O plano de trabalho para o biênio 2013/2014 da Fundação de Apoio à Pesquisa (FAP-DF) foi apresentado para os deputados distritais e a comunidade acadêmica nessa quinta-feira (16). Realizado no plenário da Câmara Legislativa, o evento teve a iniciativa do deputado Professor Israel. “Reestabelecemos o diálogo com os pesquisadores e hoje apresentamos um cronograma para que a FAP cumpra a sua verdadeira missão, que é investir em pesquisa”, disse ao abrir a sessão, referindo-se ao momento como um divisor de águas na história da instituição.

Para o ano de 2013, está previsto o investimento de R$ 35 milhões em editais que serão lançados no fim deste mês. A intenção é aumentar esse valor nos próximos anos, já que hoje o orçamento da instituição é de apenas 0,5% da receita corrente líquida do DF. Para isso, Israel apresentou Projeto de Emenda à Lei Orgânica que prevê um aumento para 1,25%. O presidente da FAP, Alexandre Gouveia, defende a aprovação do aumento gradativo da dotação orçamentária até chegar a 2%. “Vamos trabalhar para o quanto antes conquistarmos esse percentual, que é o que prevê a Lei Orgânica”.

O presidente da Sociedade Brasileira de Biotecnologia, Luís Antônio de Castro, considerou “o plano extremamente corajoso, competente e ambicioso. O DF tem muita inteligência em ciência, pesquisa e tecnologia, que precisam de mais investimentos”.

O texto contemplou ainda a formação de um novo Conselho Superior da FAP – inativo desde 2010 – e que vai atuar pelos próximos seis anos. A regularização de todos os projetos em aberto, como o programa Bolsa Universitária, também está na pauta. O diretor do Centro de Estudos Avançados da UnB, Ricardo Caldas, afirmou que o evento representa um momento histórico para o campo da ciência e tecnologia no DF. “O projeto está de acordo com as necessidades da sociedade e tem a visão do século XXI. As iniciativas estão voltadas para o futuro”, avaliou.

Participaram ainda do evento o secretária do Ciência e Tecnologia, Glauco Rojas, a vice-reitora da UnB, Sônia Báo, e a presidente da Associação de Pesquisadores, Empresários e Gestores em Ciência, Tecnologia e Inovação (Apeg/DF), Maria Sueli Felipe.

GabiNET – AB

Plano de trabalho da FAP será apresentado na Câmara Legislativa

Crédito da imagem: Renato Perotto

A sessão plenária desta quinta-feira (16) foi transformada em Comissão Geral para que os deputados distritais participem da apresentação do plano de trabalho da Fundação de Apoio à Pesquisa (FAP-DF) para o biênio 2013/2014. O evento acontece às 15h e tem a iniciativa do deputado Professor Israel, que pretende fortalecer a instituição e aproximá-la da comunidade acadêmica. “Brasília tem condição de ser a capital do conhecimento e da pesquisa. Porém, antes de mais nada, é preciso resgatar a dignidade da FAP e esse plano representa uma ação importante nesse sentido “, afirmou.

Um dos objetivos do documento é formar um novo Conselho Superior da FAP, que está inativo desde 2010. Isso significa devolver a fundação para a academia, considerando que a nova gestão trabalhará pelos próximos seis anos. Outro ponto trata da previsão orçamentária, que já foi de 2% da receita corrente líquida do DF e, hoje, está em 0,5%. A intenção é que esse retorno seja gradativo. Tramita na CLDF Projeto de Emenda à Lei Orgânica, do deputado Professor Israel, solicitando o aumento para 1,25%.

A regularização do todos os projetos que estão em aberto, como o programa Bolsa Universitária, também está na pauta. Durante o evento ainda serão apresentados novos editais para execução de projetos de pesquisa e de desenvolvimento tecnológico e inovação.

GabiNET – AB

Professor Israel incentiva a pesquisa no DF

Crédito da imagem: Renato Perotto

A Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF) assinou a liberação de R$ 5,6 milhões para 29 projetos de pesquisa da Universidade de Brasília (UNB), da Universidade Católica de Brasília (UCB) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Os recursos faziam parte de um edital de 2010 da Rede Centro-Oeste de Pós-Graduação que só foram liberados agora pela atual gestão. O evento aconteceu nessa quarta-feira (06) e contou com a participação do deputado Professor Israel.

O parlamentar é membro da Comissão de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Ciência, Tecnologia, Meio Ambiente e Turismo, da Câmara Legislativa, e está acompanhando a pauta de perto. “Foi uma conquista importante a destinação desses recursos. Essa ação demonstra que a FAP volta à sua vocação original, que é de investir em pesquisa”, considerou.

Participaram da solenidade, o reitor da UNB, Ivan Camargo; o decano de Pesquisa e Extensão, Jaime Santana; o presidente da FAP, Alexandre Gouveia; e o reitor da UCB, Ricardo Mariz. Ainda durante a ocasião, foi apresentado o plano de trabalho com metas e desafios para 2013 e 2014. A intenção é aumentar os recursos da instituição, que hoje corresponde a R$ 80 milhões, para R$ 210 milhões em 2014.

Rede Pró Centro-Oeste

A rede Pró Centro-Oeste foi instituída, por meio da Portaria MCT/MEC 1.038, de 10 de dezembro de 2009, com objetivo de consolidar a formação de recursos humanos, a produção de conhecimentos científicos, tecnológicos e de inovação que contribuam para o desenvolvimento sustentável da região Centro- Oeste, com vistas à conservação e uso sustentável dos recursos naturais do Cerrado e do Pantanal. Estão previstos investimentos de R$ 150 milhões em cinco anos. Fazem parte do programa os estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e do Distrito Federal (DF).

GabiNET – AB