ESCS – Professor Israel

Audiência discutiu problemas enfrentados por alunos da ESCS

Crédito da imagem: Márcio H. Mota

Crédito da imagem: Márcio H. Mota

A Comissão de Educação, Saúde e Cultura da Câmara Legislativa realizou oitiva nessa quarta-feira (9) para debater os problemas enfrentados pelos alunos da Escola Superior de Ciências da Saúde em decorrência do erro cometido pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe) durante divulgação do resultado do vestibular. O deputado Professor Israel, que tem acompanhado essa pauta desde o início, participou da reunião e manifestou “apoio total” à reivindicação dos estudantes.

O parlamentar fará parte de uma comissão composta por outros deputados e representantes de alunos que irá se reunir com o governador do Distrito Federal para tentar sensibilizá-lo para garantir a matrícula de todos os 58 estudantes prejudicados. Para Israel, a Câmara Legislativa precisa garantir recursos orçamentários para ampliar a capacidade de atendimento da ESCS. “Conheço bem o trabalho da ESCS e o compromisso de sua direção com a melhoria de ensino ao longo dos últimos anos. Sei que uma solução negociada será bem recebida por todos”, completou.

Com muita revolta e emoção, os estudantes afastados cobraram o direito de continuarem estudando na faculdade distrital. “Nós já estávamos aprendendo a amar a escola. Mas esse erro grotesco do Cespe está nos causando um sofrimento terrível. Por isso, nosso repúdio a essa conduta irresponsável da instituição, que está ferindo a nossa dignidade”, disse aos prantos a estudante de medicina Naiane Magalhães, representante dos 58 alunos que tiveram suas matrículas canceladas.

A jovem enfatizou que o grupo não vai desistir de lutar por seus direitos e destacou que, assim como ela, muitos estudantes abandonaram cursos de medicina em outras boas faculdades do País para estudarem na ESCS.

O diretor-geral do Cespe leu um comunicado explicando tecnicamente o erro cometido pela instituição. E afirmou lamentar “profundamente” o prejuízo aos estudantes. Seu depoimento foi bastante contestado pelos participantes da oitiva. “O Cespe deveria ser banido para não prejudicar mais ninguém”, bradou da plateia a mãe de um aluno. Vários pais de estudantes anunciaram que vão buscar indenização por danos morais.

Questionada sobre a possibilidade de acatar os pedidos de matrícula dos alunos prejudicados, a diretora-geral da ESCS, Maria Dilma Teodoro, respondeu que a ESCS teria muita dificuldade para abrigar todos os aprovados, em virtude das deficiências na infraestrutura da faculdade, vinculada à Secretaria de Saúde.

Entenda o caso

O Cespe, responsável pelo vestibular da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS), divulgou lista dos aprovados no vestibular no início deste ano. Após um candidato questionar o resultado na justiça, a instituição percebeu que havia erro na pontuação das redações dos candidatos, o que acarretou na anulação da primeira lista e na divulgação de uma nova, sendo que 33 estudantes deMedicina e 25 de Enfermagem foram desmatriculados.

GabiNET – AB com Ascom CLDF

Professor Israel quer locais adequados de treinamento para atletas da ESCS

Reuniao ESCS e ec de esportesO deputado Professor Israel e estudantes da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) estiveram reunidos nesta quarta-feira (12) com o secretário de Esportes, Júlio César Ribeiro, para solicitar apoio aos atletas da instituição. Na pauta, a reivindicação por um convênio com a secretaria para utilização de locais como os Centros Olímpicos do DF. “É preciso que o governo auxilie os nossos jovens porque o esporte é um excelente aliado da educação”, avaliou Israel.

Na ocasião, o secretário afirmou que é possível atender parte das demandas e agendou uma próxima reunião para definir o cronograma de uso dos espaços. Para o estudante Sócrates Ornellas, 31 anos, o encontro foi positivo. “Saímos entusiasmados com a possibilidade de termos um local adequado para os treinos”, afirmou.

Os atletas da ESCS participam de torneios como o Intermed Centro-Oeste, que reúne estudantes de medicina para disputa de jogos de futebol, vôlei e basquete, entre outras modalidades. A Escola, porém, não conta com espaço adequado para práticas esportivas. “Queremos incentivos para que tenhamos condições de nos preparar e disputar as provas”, disse o estudante Érick Moreira, 18 anos.

GabiNET – AB

Escola Superior de Ciências da Saúde recebe homenagem na Câmara Legislativa

Crédito da imagem: Renato Perotto

O aniversário de 12 anos da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) foi comemorado, nesta quarta-feira (13), no plenário da Câmara Legislativa. Direção, professores, estudantes, e servidores participaram da homenagem promovida pelo deputado Professor Israel. “A ESCS é um orgulho para a nossa cidade por ter um compromisso social e desenvolver um trabalho voltado para a saúde pública”, avaliou.

A instituição, uma das únicas no País vinculadas à Secretaria de Saúde, tem histórico de boas notas nas provas de avaliação. O curso de medicina obteve o 4º lugar entre 186 cursos avaliados no último Exame Nacional de Desempenho de Estudantes. Agora o curso de enfermagem, criado em 2009, participará do Enade pela primeira vez.

O bom desempenho foi destacado pela diretora geral Maria Dilma Alves Teodoro, que agradeceu a iniciativa e informou que, neste ano, a ESCS formará a sua oitava turma de medicina e a segunda de enfermagem. “Durante estes 12 anos, a escola se consolidou como uma instituição de ensino superior de qualidade”, afirmou.

Representante dos professores da ESCS, Suderlan Leandro subiu à tribuna para dizer que o corpo docente tem “muito orgulho de formar profissionais competentes que atuam no DF”. E reivindicou a integração das atividades de medicina e enfermagem, como um dos desafios a serem vencidos nos próximos anos.

A aluna da ESCS Patrícia dos Santos, do curso de medicina, falou em nome dos estudantes e enalteceu a instituição por sua metodologia inovadora e diferenciada. Ela aproveitou a ocasião para também repassar demandas. “Venho pedir melhorias na infraestrutura, instalação de rede wi-fi, construção do restaurante comunitário e ampliação do programa Bolsa Universitária”, solicitou.

Como forma de atender parte das demandas, Israel anunciou que vai destinar, em 2014, recursos de suas emendas parlamentares para os cursos de Medicina e Enfermagem.

Universidade do SUS

A criação da Universidade do Sistema Único de Saúde foi tema do discurso do secretário adjunto da Secretaria de Saúde, Elias Miziara. Ele defendeu que a proposta do governo local, de criar a Unisus, deve ser antes bem discutida fora do espectro dos profissionais da saúde, necessitando inclusive ser apreciada pela Câmara Legislativa.

A Universidade substituirá a ESCS e isso representa, dentre as vantagens, o aumento no número de vagas para os cursos de medicina e enfermagem.

GabiNET – AB

Distrito Federal pode ter a Universidade do Sistema Único de Saúde

Crédito da imagem: Renato Perotto

O projeto de lei para criação da Universidade do Sistema Único de Saúde – SUS está pronto para ser enviado à Câmara Legislativa. A notícia foi dada durante audiência do deputado Professor Israel com o secretário de Saúde, Rafael Barbosa. O objetivo é transformar a Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) em uma universidade e isso representa, dentre as vantagens, o aumento no número de vagas para os cursos de medicina e enfermagem.

O parlamentar disse estar atento ao projeto e que vai atuar junto aos pares para a sua aprovação. “A ESCS já tem uma tradição de excelência no ensino. Transformá-la em universidade só trará mais benefícios para os estudantes e, consequentemente, para a população do DF”, avaliou.

Israel aproveitou a audiência com o secretário e tratou de outras pautas, como a emenda parlamentar que ele destinou para melhorias na mantenedora da ESCS, a Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde. Demanda de uma audiência pública que o deputado realizou com alunos da instituição, os recursos foram para aquisição de equipamento de áudio, sistema de gerenciamento geral e sistema de refrigeração, que deverão ser instalados no auditório da faculdade.

A resposta foi a de que os valores serão executados, mas, para isso, é preciso que todos os trâmites burocráticos sejam cumpridos.

Aprovados em concursos públicos

Ainda durante a reunião, o parlamentar questionou Rafael Barbosa sobre a nomeação dos farmacêuticos e fonoaudiólogos que passaram no último concurso, realizado em 2010. O secretario afirmou que pretende contratá-los no próximo ano e, se for o caso, prorrogar a validade dos certames.

GabiNET – AB

Aprovada indicação que pretende criar Subsecretaria de Ensino Superior

Crédito da imagem: http://migre.me/dLHJZ

Durante reunião da Comissão de Educação, Saúde e Cultura, nesta quarta-feira (20), foi aprovada indicação do deputado Professor Israel para criação de uma Subsecretaria de Ensino Superior. A intenção é dar mais atenção para a única faculdade pública do DF, a Escola Superior de Ciências da Saúde. “A ESCS forma excelentes profissionais, é importante investir no potencial que ela tem”, afirmou o parlamentar, que recebeu a demanda diretamente dos próprios alunos.

A instituição oferece cursos de graduação em Medicina e Enfermagem, pós-graduação lato sensu, mestrado e cursos e projetos de extensão universitária. Em 11 anos de existência, já colocou no mercado de trabalho cerca de 400 profissionais. Em 2010 e 2011, a ESCS foi a mais bem colocada no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE).

A proposta segue agora para avaliação do governo.

GabiNET – AB