Brasília sem Fronteiras – Professor Israel

Mais um grupo do Brasília Sem Fronteiras chega à capital

desembarque BSF _ França-19Mais 325 estudantes do Brasília Sem Fronteiras aterrissaram neste sábado (30), no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, vindos dos Estados Unidos, Europa e Oceania. Principal articular do programa na Câmara, o deputado Professor Israel, que sempre faz questão de abrir espaço em sua agenda para acompanhar a chegada dos alunos, esteve presente junto às famílias no momento do desembarque.

A emoção da família ao reencontrar os estudantes era cena comum. Uma mãe comentou com o Professor Israel do orgulho de receber o filho, após um mês de intercâmbio no exterior. “Faço questão de vir e sempre me emociono com o reencontro dos meninos com a família. Eles voltam com inúmeras possibilidades e portas abertas, prontos para viver uma nova história”, disse ele.

Professor Israel com Ana Maria (branco), seus filhos e familiares

Na porta do desembarque, Ana Maria Soares posicionou-se para que seu filho Aduilson (17 anos) visse a faixa de boas vindas. Junto ao caçula Luiz Eduardo (11), ela também segurou cartaz em que o estudante aparece em reportagem sobre o programa em um jornal francês.

Moradora de Sobradinho, a técnica de enfermagem quer lutar agora pela continuidade do projeto para que Luiz Eduardo também possa ter a mesma oportunidade que o irmão mais velho. “Esse projeto garante melhores oportunidades e um futuro para filhos de pessoas que, como eu, não têm condições de pagar estudos no exterior”, afirmou Ana Maria.ra que seu filho Aduilson (17 anos) visse a faixa de boas vindas. Junto ao caçula Luiz Eduardo (11), ela também segurou cartaz em que o estudante aparece em reportagem sobre o programa em um jornal francês.

desembarque BSF _ França-3
Odileia à espera da saída de seu filho Geraldo

Ao lado dela, outra mãe, Odileia Lima, saiu de Ceilândia para buscar Geraldo, o filho de 21 anos. “Essa é uma grande oportunidade para meu filho. Ele é aluno da UnB e estuda língua estrangeira aplicada, sem essa bolsa, jamais poderia ter feito este curso”, explicou a copeira.

 

 

Recompensa ao esforço dos estudantes

desembarque BSF _ França-14
Família Guedes na recepção da estudante Mariana

O policial militar Altemar Guedes foi reencontrar a filha Mariana (17) e falou da importância do governo conceder bolsas de estudo no exterior. “Estou muito feliz por ela, é a primeira pessoa de toda nossa família a ir ao exterior. É importante o investimento em educação e em projetos como esse, que valorizam o esforço do estudante”, afirmou.

 

 

desembarque BSF _ França-12
Professor Israel, o estudante Augusto Almeida e seu pai no desembarque

A família do intercambista Augusto Almeida (18) saiu de Valparaíso para comparecer ao momento do desembarque.  Entre faixas e abraços dos pais e dos irmãos, ele falou da importância de se dedicar para o processo seletivo do programa. “Quando fiquei sabendo da prova, dei o máximo de mim aos estudos de francês e fui selecionado! Volto da França mais responsável e sei que essa experiência vai ser fundamental para a minha carreira”, pontuou o estudante de jornalismo.

 

Alunos dos CILs e universitários

Ao total foram 300 estudantes dos Centros Interescolares de Línguas (CILs) e 25 universitários. Os alunos dos CILs, além do curso de imersão lingüística, estudaram Liderança Global com Ênfase em Empreendedorismo na Universidade do Estado do Arizona (EUA), na Universidade Clermont-Ferrand  (França) e na Universidade de Santiago de Compostela (Espanha). Já os universitários estiveram na Universidade de Tecnologia de Auckland (Nova Zelândia), realizando o curso de Liderança Global para o Futuro.

GabNET – TR

Estudantes que embarcaram pelo BSF em julho estão de volta

desembarque BSB-15

O deputado Professor Israel acompanhou neste sábado, (9) de agosto, o desembarque de mais um grupo de estudantes do programa de intercâmbio público Brasília Sem Fronteiras (BSF), do qual é o principal articulador na Câmara Legislativa. A turma, que viajou em julho, passou 30 dias nos Estados Unidos estudando inglês na renomada Universidade George Washington.

Ainda no aeroporto, Geovana Albuquerque , de 17 anos, falou da importância da experiência, principalmente, para sua maturidade profissional. “O BSF ajudou a escolher o que quero fazer e também a inovar no mercado de trabalho para sobressair profissionalmente”, afirmou na chegada, ressaltando que o programa é uma iniciativa para o futuro e para a vida como um todo.

Para a também intercambista Carmem Luíza, 21 anos, a iniciativa mostra a responsabilidade que o Professor tem no investimento em educação.  “Se queremos um Brasil melhor este é o caminho”, disse ela.

O Brasília sem Fronteiras é destinado a alunos da rede pública de ensino e também a universitários, e financia em 100% os custos dos alunos no exterior.  Os principais destinos são Estados Unidos e Europa.

Até o final de 2014, cerca de 1000 estudantes terão embarcado para o exterior desde a criação do programa, no ano passado. “Para muitas famílias seria impossível financeiramente enviar seus filhos a outros países se não fosse com a ajuda do programa”, considerou Israel.

Fonte: Gabinet – TR

Brasília sem Fronteiras 2014: está chegando a hora da imersão internacional

IMG_2689No próximo sábado (17), irão embarcar para Estados Unidos, Holanda e Áustria 139 alunos e servidores participantes do Brasília Sem Fronteiras 2014, selecionados no processo seletivo de 2013. O programa BSF oferece a oportunidade para que estudantes de Centros Interescolares de Línguas (CILs), da rede pública, possam fazer cursos de imersão internacional, aprimorando o idioma ensinado nas escolas.

No dia 18, domingo, serão realizadas as provas para os alunos que estão concorrendo às vagas do processo seletivo do Brasília Sem Fronteiras 2014. O certame será promovido pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

Na opinião do deputado Professor Israel, o BSF é revolucionário. “Estamos dando oportunidade para que alunos da rede pública de ensino possam ter acesso a uma nova cultura, praticar o idioma que aprenderam e entrar no mercado de trabalho de maneira mais qualificada”, acredita.

O embarque do grupo aprovado em todas as etapas de classificação está previsto para julho deste ano. Serão 75 universitários, 800 alunos oriundos dos CILs e 75 servidores públicos do Distrito Federal. Os aprovados terão a oportunidade de fazer intercâmbio nos Estados Unidos, Espanha, França, Áustria e Nova Zelândia, praticando o inglês, francês ou espanhol.

GabiNET – VM

Brasília Sem Fronteiras 2014: as inscrições estão abertas até 04 de maio

Estão abertas a partir de hoje as inscrições do Brasília Sem Fronteiras 2014. A edição deste ano oferece maior número de vagas para estudantes dos Centros Interescolares de Línguas e inclui universitários, além de servidores públicos. O inglês continua e a novidade fica por conta do espanhol e do francês. Os aprovados terão a oportunidade de fazer intercâmbio nos Estados Unidos, Espanha, França, Áustria e Nova Zelândia.

“Esse programa representa uma ponte entre os estudantes do DF e diferentes países, de forma democrática. Um acesso, antes aberto para o mais abastados, que hoje é possível aos alunos da rede publica de ensino. E estou falando em gerar oportunidades para eles, não só de conhecer outra cultura e enriquecer o currículo, como também de entrar no mercado de trabalho de maneira qualificada. Agora é uma imensa alegria poder ampliar isso também para os universitários ”, afirma o deputado Professor Israel.

Com edital já publicado, o certame será promovido pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). As inscrições vão até 4 de maio e as provas ocorrerão duas semanas depois, no dia 18, com embarque previsto para o segundo semestre.

9501ad12a7527721d3355425dc66378e

Brasília Sem Fronteiras 2014 CIL (BSF 2014 CIL)

Serão selecionados 800 estudantes dos Centros Interescolares de Línguas, dos quais, 650 farão imersão internacional nos Estados Unidos, 100 na Espanha e 50 na França. Serão realizadas três etapas: prova objetiva (classificatória e eliminatória), verificação de documentos (eliminatória) e curso preparatório (eliminatória). As provas objetivas testarão o conhecimento do candidato em língua estrangeira (inglês, francês ou espanhol), língua portuguesa, matemática, história mundial, história de Brasília, geografia e atualidades.

Os participantes do BSF 2014 CIL farão imersão internacional em “Liderança Global com Ênfase em Empreendedorismo”, na Universidade do Estado do Arizona (EUA); “Liderança Global com Ênfase em Inovação”, na Universidade de George Washington (EUA); e ainda, “Liderança Global com Ênfase em Empreendedorismo” na Universidade de Santiago de Compostela (Espanha) e na Cavilam Alliance Française / Universidade Clermont-Ferrand (França). Para participar, o aluno do CIL deve ter no mínimo 16 anos na data de embarque e conhecimento em língua estrangeira.

Brasília Sem Fronteiras 2014 Universitários (BSF 2014 UNI)

São ofertadas 75 vagas para estudantes universitários do Distrito Federal, dos quais 50 irão para os Estados Unidos e 25 para a Nova Zelândia. Serão realizadas três etapas: prova objetiva (classificatória e eliminatória), verificação de documentos (eliminatória) e curso preparatório (eliminatória). Os embarques serão realizados no segundo semestre. As provas objetivas testarão o conhecimento do candidato em língua inglesa, língua portuguesa, matemática, história mundial, história de Brasília, geografia e atualidades.

No BSF 2014 UNI serão oferecidas três opções de cursos de imersão internacional: “Liderança Global para o Futuro”, na Universidade de Tecnologia de Auckland (Nova Zelândia); “Liderança em Negócios Internacionais” e “Direito Internacional Público”, ambos na Universidade de George Washington (Estados Unidos da América).

Brasília Sem Fronteiras 2014 Servidores Públicos (BSF 2014 SPU.

Este processo seletivo deverá selecionar 75 servidores públicos, divididos em três programas de imersão: “Liderança em Gestão Pública para Cidades Competitivas e Inovadoras”, na Universidade de Ciências Aplicadas de Krems (Áustria); “Liderança em Gestão Pública da Saúde”, na Universidade de Johns Hopkings (Estados Unidos da América); e “Liderança em Gestão Pública Transparente”, na Escola Nacional de Administração Pública da República Francesa (França). Todos os cursos serão ministrados em língua inglesa.

Serão realizadas três etapas: prova objetiva (classificatória e eliminatória), verificação de documentos (eliminatória) e curso preparatório (eliminatória). As provas objetivas testarão o conhecimento do candidato em língua inglesa, língua portuguesa, história de Brasília, noções de administração pública e atualidades.

Para se inscrever basta acessar os links abaixo:

BSF 2014 Centro Interescolar de Línguas: http://ow.ly/vUK8L

BSF 2014 Universitários: http://ow.ly/vUK5y

BSF 2014 Servidores Públicos do DF: http://ow.ly/vUK7Y

 

Gabinet – RT com Ascom Assessoria Internacional

Estudantes do Brasília Sem Fronteiras garantem vaga no mercado de trabalho

aluno bsb sem fronteirasO programa “Brasília Sem Fronteiras” abriu as portas do mercado de trabalho para alunos dos Centros Interescolares de Línguas (CILs). Eles fizeram curso na Universidade de Georgetown, nos Estados Unidos e, na volta ao Brasil, arrumaram emprego. O deputado Professor Israel, que foi um dos incentivadores do projeto, comemora esse resultado. “Essa oportunidade foi única na vida dos jovens. Agora, eles estão colhendo os frutos”, considerou.

O contato direto com a língua inglesa e a experiência internacional trazida na bagagem permitiram que João Lucas Araújo, de 19 anos, morador do Gama, arrumasse seu primeiro emprego. A vaga de professor de inglês na escola de idiomas Wizard está, na avaliação dele, diretamente relacionada à experiência proporcionada pelo “Brasília Sem Fronteiras”.

“Na entrevista, o empregador pôde perceber que, com essa viagem, eu consegui alguns conhecimentos além do que se aprende em sala de aula”, destacou.

João conta que, além da vaga no mercado de trabalho, a viagem mudou sua vida. “Aprendi a fazer a diferença onde estamos. Não é todo estudante de escola pública que tem essa oportunidade. O intercâmbio me ensinou a motivar meus alunos e as pessoas ao meu redor. Estudar no CIL foi a melhor oportunidade da minha vida”, afirmou.

Para Thabata Rodrigues, de 19 anos, estudante de Letras-Inglês, o programa do GDF possibilitou uma colocação na escola canadense bilíngue Maple Bear. “Foi muito importante conseguir um estágio na minha área. Em 90% do tempo, trabalho falando em inglês. Quando a entrevistadora viu que eu tinha um curso na Georgetown me olhou com outros olhos”, disse a moradora de Valparaíso.

Mal desembarcou no Brasil, no começo de dezembro do ano passado, a estudante Rafaela Alves, de 18 anos, conseguiu emprego como recepcionista bilíngue no Fórum Mundial de Direitos Humanos, em Brasília. “Por eu ter chegado recentemente de intercâmbio, demostraram mais confiança em mim para esse cargo”, disse a moradora da Candangolândia.

Rafaela, a primeira de sua casa a viajar para o exterior, conta que jamais pensou ser possível fazer um intercâmbio como esse, em uma renomada universidade americana. “O sonho que parecia tão longe chegou sem eu nem esperar. Se dependesse da minha família, eu não teria condições”, avaliou.

A viagem também rendeu oportunidade de trabalho para Jade Christinne dos Santos, de 17 anos. A estudante do Centro de Ensino Médio Setor Oeste foi convidada para trabalhar como tradutora em um evento anual promovido pelo programa americano de intercâmbio Impact 360. “Ter participado do ‘Brasília sem Fronteiras’ fez com que eu tivesse mais credibilidade. Fizemos um workshop em Georgetown que pouquíssimas pessoas tiveram a oportunidade”, disse.

O ano também começou bem para Gabriel Dutra, de 16 anos, que recentemente foi contratada pela escola de inglês Best Way, em Taguatinga. “A experiência mudou meu currículo para sempre”, disse o estudante do CIL de Taguatinga, que pretende fazer vestibular para Letras-Inglês.

Rafaela Alves, Gabriel Dutra, Jade Cristine

Foto: Hmenon Oliveira

O programa

Os 126 alunos estiveram entre os dias 28 de outubro e 24 de novembro de 2013 em Washington DC, na Universidade de Georgetown, fazendo o curso de “Inovação com Imersão em Cultura e História Americana”. Eles participaram de aulas sobre os direitos civis americanos e de inglês avançado.

Outros 64 servidores do GDF fizeram os cursos de Gestão Pública, na Universidade de Haia, na Holanda; Cidades Inteligentes, no Istituto de Técnoliga da Áustria; e Hospitalidade em Grandes Eventos, na Universidade de Krems, ambos na Áustria.

GabiNET – AB com Agência Brasília

Formatura dos participantes do Brasília sem Fronteiras

certificados bsb sem fronteirasO deputado Professor Israel participou da cerimônia de entrega dos certificados de conclusão de curso do programa Brasília sem Fronteiras. O evento aconteceu nessa quarta-feira (18) no auditório do Museu da República e contou com a presença dos 126 estudantes dos Centros Interescolares de Línguas e dos 64 servidores do GDF. “Parabéns por esta conquista. Vocês se dedicaram e agora estão sendo recompensados. O mundo não tem mais fronteiras e vocês podem ir muito além”, ressaltou Israel, que foi um dos incentivadores do projeto.

O parlamentar aproveitou o momento para informar que no próximo ano o governo irá disponibilizar 2 mil vagas, sendo 1.400 para alunos da rede pública de ensino do DF, 400 para servidores públicos do GDF e 200 para estudantes universitários. “Vamos ampliar o programa e dar mais oportunidades para que os jovens possam competir de forma justa no mercado de trabalho”.

Em 2014, os participantes farão cursos em instituições de ensino superior de diversos países, como Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Espanha, Nova Zelândia, Aústria, Holanda, Bélgica e Cingapura. A previsão é que o edital das inscrições seja lançado em fevereiro de 2014.

O programa

Os 126 alunos estiveram entre os dias 28 de outubro e 24 de novembro em Washington DC, na Universidade de Georgetown, fazendo o curso de “Inovação com Imersão em Cultura e História Americana”. Ele participaram de aulas sobre os direitos civis americanos e de inglês avançado.

Outros 64 servidores do GDF fizeram os cursos de Gestão Pública, na Universidade de Haia, na Holanda; Cidades Inteligentes, no Istituto de Técnoliga da Áustria; e Hospitalidade em Grandes Eventos, na Universidade de Krems, ambos na Áustria. Eles retornaram para Brasília no dia 2 de dezembro.

GabiNET – AB

Cerimônia de entrega dos certificados aos participantes do Brasília sem Fronteiras

bsb sem fronteiras 1Os estudantes dos Centros Interescolares de Línguas e os servidores públicos do GDF que participaram do programa Brasília sem Fronteiras se reunirão, nesta quarta-feira (18), durante cerimônia para entrega dos certificados de conclusão do curso. O evento acontece no auditório do Museu da República e contará com a presença deputado Professor Israel, que foi um dos incentivadores do projeto. “Será um honra participar desse momento que sela a primeira edição desse programa vitorioso”, avaliou.

Durante a cerimônia o governo anunciará a próxima etapa do Brasília sem Fronteiras. Em 2014, vão ser disponibilizadas 2 mil vagas, sendo 1.400 para alunos da rede pública de ensino do DF, 400 para servidores públicos do GDF e 200 para estudantes universitários. Os participantes farão cursos em instituições de ensino superior de diversos países, como Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Espanha, Nova Zelândia, Aústria, Holanda, Bélgica e Cingapura. A previsão é que o edital das inscrições seja lançado em fevereiro de 2014.

O programa

Os 126 alunos estiveram entre os dias 28 de outubro e 24 de novembro em Washington DC, na Universidade de Georgetown, fazendo o curso de “Inovação com Imersão em Cultura e História Americana”. Ele participaram de aulas sobre os direitos civis americanos e de inglês avançado.

Outros 64 servidores do GDF fizeram os cursos de Gestão Pública, na Universidade de Haia, na Holanda; Cidades Inteligentes, no Istituto de Técnoliga da Áustria; e Hospitalidade em Grandes Eventos, na Universidade de Krems, ambos na Áustria.Eles retornaram para Brasília no dia 2 de dezembro.

GabiNET – AB

Primeira turma do Brasília Sem Fronteiras retorna do intercâmbio

Os participantes da primeira edição do programa Brasília sem Fronteiras desembarcaram, no dia 25 de novembro, em Brasília. Familiares e amigos aguardavam ansiosos a chegada dos 126 jovens que passaram quatro semanas em Washington, nos Estados Unidos. O deputado Professor Israel também integrava o grupo, foi acompanhar a etapa final do curso e chegou com os estudantes. “Eles voltam com a mala cheia de novas experiências, aprendizados e muitas histórias para contar”, disse.

Israel, que é um dos incentivadores do projeto, acredita que o Brasília sem Fronteiras representa uma revolução para a capital federal. “Os estudantes tiveram contato com o que há de melhor no mundo em termos de cultura e puderam trocar experiências. Eles vão aplicar o que aprenderam aqui”, argumentou.

A mãe da estudante Camila Moreira, Neuza Maria, não conseguia disfarçar a ansiedade de reencontrar a filha. “Ela está fechando o ensino médio e o curso de inglês com chave de ouro. Não teríamos condições de dar essa oportunidade, mas a Camila conquistou essa chance e sei que ela aproveitou ao máximo”, garantiu.

Ao encontrar com Camila, a mãe confirmou suas expectativas. Apaixonada por história, a jovem ficou encantada com tudo que viveu e com todos os monumentos que conheceu de perto. “Não tenho palavras para agradecer esta oportunidade. Foram momentos únicos que serão decisivos para meu futuro”, disse emocionada.

O professor Thiago Francis foi um dos monitores do projeto e destacou o desempenho dos intercâmbistas que, segundo ele, tiveram um comportamento exemplar e conquistaram elogios em terras norte-americanas. “O estudo faz toda diferença. Esses alunos serão futuros profissionais que vão dar muito de si”, considerou.

O programa

Os 126 alunos estiveram entre os dias 28 de outubro e 24 de novembro em Washington DC, na Universidade de Georgetown, fazendo o curso de “Inovação com Imersão em Cultura e História Americana”. Ele participaram de aulas sobre os direitos civis americanos e de inglês avançado.

Outros 64 servidores do GDF fizeram os cursos de Gestão Pública, na Universidade de Haia, na Holanda; Cidades Inteligentes, no Istituto de Técnoliga da Áustria; e Hospitalidade em Grandes Eventos, na Universidade de Krems, ambos na Áustria.Eles retornaram para Brasília no dia 2 de dezembro.

GabiNET – AB

 

 

 

Participantes do Programa Brasília sem Fronteiras desembarcam na Áustria

Crédito da imagem: Assessoria Internacional do GDF

Os servidores públicos do GDF participantes do Programa Brasília sem Fronteiras 2013 já desembarcaram em Viena e iniciaram o curso Cidades Inteligentes no Instituto de Tecnologia da Áustria (AIT), com aulas sobre energia, clima e aquecimento global. “Esta é uma oportunidade de capacitar nossos servidores. A ideia é que eles voltem e apliquem no serviço público do DF o que aprenderam e vivenciaram”, explica o deputado Professor Israel, um dos incentivadores do projeto.

O grupo de 20 pessoas chegou à capital austríaca no último domingo (3) e outros servidores aprovados no processo seletivo também viajaram e integram os cursos de Hospitalidade em Grandes Eventos, na Universidade de Krems (Áustria) e de Gestão Pública, na Universidade de Haia (Holanda). No total, são 64 vagas para o intercâmbio na Europa.

Estados Unidos – Os 126 estudantes do Centro Interescolar de Línguas (CIL) aprovados pelo Programa embarcaram no dia 28 de outubro para Washington D.C. (EUA). Na Universidade de Georgetown, onde participam do curso de “Inovação com Imersão em Cultura e História Americana”, tiveram aulas sobre os direitos civis americanos e de inglês avançado.

GabiNET – RT com Ascom Assessoria Internacional

Alunos da rede pública de ensino preparam-se para intercâmbio no exterior

Crédito da imagem: Renato Perotto

Os 126 alunos dos Centros Interescolares de Línguas (CILs) selecionados para o programa “Brasília sem Fronteiras” participaram, no dia 12 de novembro, de um curso preparatório sobre o intercâmbio, com dicas para a viagem internacional que farão em novembro.

O deputado Professor Israel é um dos incentivadores do projeto e acredita que esta será é uma oportunidade única na vida dos jovens. “Eles sairão do curso preparados para lidar com as demandas da atualidade”, defende o parlamentar, que esteve presente no encontro, realizado na Escola de Aperfeiçoamento dos Profissionais de Educação do DF.

Durante quatro semanas, os 126 alunos dos CILs e outros 64 servidores públicos do DF selecionados participarão dos cursos nas universidades de Georgetown, em Washington (EUA); de Haia (Holanda); de Krems e no Instituto de Tecnologia da Áustria, ambos na Áustria.

Em 2014, serão 1,9 mil vagas para intercâmbio nos Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Espanha, Nova Zelândia e Cingapura, entre outros possíveis destinos, também pelo programa “Brasília Sem Fronteiras”.

O DF é a primeira unidade da Federação a colocar em prática um programa de qualificação e aperfeiçoamento profissional de brasileiros no exterior.

GabiNET – RT com Agência Brasília