animais – Professor Israel

Audiência pública vai debater políticas de combate à Leishmaniose no DF

As políticas públicas de combate à leishmaniose no Distrito Federal serão debatidas durante audiência pública na Câmara Legislativa. O evento, de autoria do deputado Professor Israel, acontece nesta segunda-feira (dia 25), às 14h. ”Vamos tratar de um tema muito polêmico e que não envolve somente os animais, mas a população de um modo geral. O poder público precisa atuar de maneira mais enfática no combate dessa doença”, considerou.

Na capital federal, entre janeiro e outubro deste ano, 550 casos de leishmaniose foram registrados em cães, mesmo número apontado durante todo o ano passado. Já existem tratamentos comprovados para a doença, porém no DF a prática mais comum ainda é a eutanásia. “Devemos tratar isso como um problema de saúde pública, até mesmo porque essa doença também pode atingir seres humanos”, alertou Israel.

Durante o evento, representantes da Zoonoses e do Conselho Regional de Medicina Veterinária, assim como integrantes de Organizações Não Governamentais, como a ProAnima e Fala, participarão da mesa de debate. Os presentes irão analisar as medidas adotadas atualmente pelo governo no combate à doença.

A intenção, ao final, é confeccionar documento com sugestões de políticas integradas que possam solucionar o problema, considerado por diversos especialistas como uma epidemia no DF e Entorno.

A doença

A leishmaniose é causada pelo protozoário Leishmania, que é transmitido pela picada de um inseto chamado flebótomo, também conhecido como mosquito-palha. A doença acomete, com mais frequência, os cachorros, mas também infecta o homem. Os animais costumam apresentar sintomas como perda de apetite, feridas no corpo, unhas crescidas, queda de pelos e secreção nos olhos.

Em Brasília, as cidades com maior incidência da doença, são Fercal, Lagos Sul e Norte, Varjão, Sobradinho I e II, Colorado e Jardim Botânico.

GabiNET – AB

Audiência pública na CLDF coloca em debate os direitos dos animais

O deputado Professor Israel participou, nessa quinta-feira (7), de audiência pública que debateu os direitos dos animais. O evento aconteceu no plenário da Câmara Legislativa e contou a presença de diversos ativistas e de representantes de áreas afetas ao governo. Os participantes ressaltaram a falta de políticas públicas e denunciaram o descumprimento das leis federais de proteção.

“As taxas de maus tratos são alarmantes, temos que combater essas práticas com uma mudança profunda de percepção sobre o problema”, pregou o deputado Prof. Israel (PV). Ele defendeu que a sociedade pressione o Congresso Nacional para que sejam cumpridas, na prática, as leis de proteção dos animais, com a punição dos agressores. Além disso, destacou a importância de se criar o Hospital Veterinário do DF, bem como unidades móveis de atendimento – com política de esterilização.

O abandono e os maus tratos a animais também foram duramente criticados por Simone Lima, representante da Associação Protetora dos Animais Domésticos. Ele lamentou a superpopulação de animais domésticos no DF e o abandono de muitos deles, nas ruas ou unidades públicas, como a Central de Zoonoses. “Recebemos diariamente várias denúncias de maus tratos e abandonos, mas não temos a quem recorrer, pois não há entidade pública que garanta a proteção dos animais”, lamentou.

De acordo com os números apresentados pelos protetores dos animais, estima-se que existam hoje, no DF, 510 mil cães e 170 mil gatos. “Para cada criança nascida, há 15 cães e 45 gatos”, alertou cartaz exposto na área de acesso ao plenário.

GabiNET – AB com Ascom CLDF

Campanha contra os maus-tratos aos animais

O deputado Professor Israel iniciou uma campanha contra os maus-tratos aos animais. O parlamentar protocolou indicação ao Governo do Distrito Federal pedindo a criação de um disque-denúncia. A intenção é estabelecer um canal de comunicação com a população para os casos de violência. Segundo Israel, “o disque denúncia é um meio eficaz para proteger os animais, que são naturalmente indefesos”.

O canal deverá funcionar como um meio rápido e eficiente para que os órgãos responsáveis sejam acionados e os culpados punidos. A ligação será gratuita e o anonimato do denunciante preservado. Outra ação do parlamentar tem sido chamar a atenção sobre o assunto nas redes sociais. O intuito é divulgar que maus-tratos aos animais é crime previsto em lei.

Crime

A lei federal 9.605/98, no seu artigo 32, determina que é proibido “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos”. A pena é de detenção e multa, sendo aumentadas em até um terço caso o animal morra.

GabiNET – AB