tamanho da fonte:
imprimir

Sou contra projeto que quer tirar dos cidadãos direito de entrar com representações contra deputados

Desde a semana passada, eu vinha respondendo pontualmente cada questionamento que recebi sobre os Projetos de Resolução 81 e 82. Porém, após a matéria do Correio Braziliense de ontem (20) multiplicaram-se os comentários. Por isso, em atenção aos meus eleitores, faço questão de esclarecer meu posicionamento sobre o assunto para que todos possam ter acesso.

Projeto de Resolução 82/2014

Sobre o Projeto de Resolução 82, que retira do cidadão o direito de representar contra deputado, não houve votação no primeiro turno e desde o início afirmei que sou contra. Assinei a admissão para tramitação, o que é prática na Câmara Legislativa.

O PR foi somente lido no Plenário e não houve debate sobre a matéria, que só ocorreria nos próximos dias com a tramitação do texto na Casa. Acredito é direito do cidadão abrir representação contra um político, pois, afinal de contas, estamos aqui para representar o povo que nos elegeu. Por isso, sou contra a matéria.

Projeto de Resolução 81/2014

Para mim, a discussão sobre o PR 81 era mais complexa. Só votei favorável no primeiro turno para aprimorar o texto e equipará-lo às regras da Lei da Ficha Limpa. Acredito que os mesmos critérios que permitem um cidadão se tornar deputado devem ser válidos para retirar dele o direito de ser parlamentar.

O PR 81 exigiria que a abertura de processo disciplinar contra parlamentar se daria somente após o trânsito em julgado de uma sentença (ou seja, em última instância, quando não cabe mais nenhum recurso). Minha ideia era equipará-lo às mesmas regras da Lei da Ficha Limpa. Ou seja, bastaria uma decisão colegiada para autorizar a abertura/seguimento do processo. Seria a mesma regra para entrar e a mesma para sair. Esse era o meu debate!

No entanto, essa discusão não se mostra mais possível porque as posições se radicalizaram e hoje acredito que não haja ambiente para que o texto evolua. Por isso, do jeito que está, votarei contra o PR 81 no segundo turno.

Tenho muito respeito pelos meus eleitores, por isso desde semana passada venho respondendo um a um todos os questionamentos. Ontem divulguei um vídeo porque queria falar direto para você que, certamente, ficou assustado com a repercussão na mídia me colocando como um deputado que é contra o povo. Isso é um verdadeiro absurdo. Doeu em mim e em todos os que depositaram a confiança no meu mandato.

Sou responsável nas minhas ações e não trabalhei duro até aqui para perder a confiança de quem acabou de renová-la nas urnas. É por isso que faço questão de registrar a minha versão sobre os fatos. E como professor de História e cientista político que sou continuo orientando: questionem sempre! Busquem a verdade. Não acreditem em tudo que lêem de imediato. Eu não me furto ao debate.

Agradeço sinceramente todas as manifestações que recebi, por e-mail, redes, telefone, pessoalmente. Isso é o reflexo de um mandato VERDADEIRAMENTE participativo. O meu muito obrigado!

Professor Israel

Deixe seu comentário



(não será publicado)