tamanho da fonte:
imprimir

Sancionada Lei que abre os Centros Interescolares de Línguas para a comunidade

 

Qualquer pessoa pode agora estudar línguas nos Centros Interescolares de Línguas (CILs). Nesta segunda-feira (31) o Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) traz a publicação da Lei nº 5.536/2015, sancionada pelo governador Rodrigo Rollemberg em 28 de agosto de 2015.

A legislação, de autoria dos deputados Professor Israel (PV) e Professor Reginaldo Veras (PDT), destina as vagas remanescentes dos Centros Interescolares de Línguas (CILs) para a comunidade. Até hoje, os cursos estavam disponíveis apenas para alunos da rede pública de ensino.

A sanção é amplamente comemorada, já que existe muito interesse dos moradores de Brasília em ter acesso ao ensino de idiomas de qualidade. Mas segundo Professor Israel, a prioridade continua sendo o aluno da escola pública. “Após a matrícula dos estudantes, nossa lei determina que sejam disponibilizadas as vagas ociosas para a comunidade”, explica o parlamentar.

Para o Prof. Reginaldo Veras (PDT), que junto com Israel foi aluno em um Centro Interescolar de Línguas, a troca de experiência entre estudantes jovens e pessoas adultas contribui para uma melhor qualidade do ensino nos CILs. De acordo com o deputado Veras, com as vagas remanescentes sendo abertas à comunidade, haverá uma maior eficiência na aplicação do dinheiro público, já que poderão ser ofertadas mais vagas e as turmas, que antes ficavam vazias, principalmente nos níveis avançados, e os professores poderão lecionar para um maior número de alunos.

Essa era uma promessa de campanha tanto do Professor Israel como de Reginaldo Veras. Agora é um compromisso honrado.  A Lei entra em vigor na data de sua publicação. Entretanto, o Governo do Distrito Federal ainda deverá proceder com sua regulamentação.

 

11 comentários

  1. priscille disse:

    Quero parabenizar o parlamentar por essa iniciativa. Fui aluna do CIL e hoje prefiro investir em uma escola particular para minha filha por razões que todos os brasileiros conhecem muito bem, mas acho que, por ter que suprir uma falha do Estado, sou penalizada em campos, sendo um deles o acesso aos CILs.
    Assim, gostaria de saber se a lei já irá valer para as matrículas do primeiro semestre de 2016.

    Att.
    Priscille Assunção

    • Equipe G@biNet disse:

      Pricille, estamos aguardando a regulamentação por parte do Governo de Brasília. Assim que soubermos as datas vamos divulgar!

  2. Fabiana Monteiro disse:

    Fui aluna de inglês e espanhol do CILC, um lugar do qual só tenho recordações maravilhosas e que me abriu portas para experiências inimagináveis de trabalhos e viagens. Nessa época o ensino era aberto à comunidade e só permanecia quem tinha interesse: isso só que elevava o nível educacional do Centro. Outro aspecto positivo era a interação alunos jovens e adultos num aprendizado muito mais humano. Parabéns ao deputado! O CILs voltam a ser de todos!

    • Equipe G@biNet disse:

      Obrigada, Fabiana! Acredito que os serviços públicos são para todos! Queremos que os cidadãos de Brasília tenham igual oportunidade de aprendizado. Grande abraço!

  3. Israel disse:

    Gostaria de saber se a lei ja estará em vigor no primeiro semestre de 2016…Obrigado!

    • Equipe G@biNet disse:

      Israel, estamos aguardando a regulamentação por parte do Governo de Brasília. Assim que soubermos as datas vamos divulgar!

  4. Miriam Ferreira disse:

    Estou ansiosa por essa implementação; em que a comunidade em geral terá acesso aos centros de línguas. Quando estarão disponíveis estas vagas remanescentes?

    • Equipe G@biNet disse:

      Miriam, estamos aguardando a regulamentação por parte do Governo de Brasília. Assim que soubermos as datas vamos divulgar!

  5. Karyne disse:

    Gostaria de saber se a regulamentação já ocorreu. Obrigada!

    • Equipe G@biNet disse:

      Karyne, o Governo ainda está trabalhando na regulamentação. Assim que sair, vamos informar! Abraços.

  6. Kenia Andrade disse:

    Aguardo ansiosamente a regulamentação por parte do governo. Fui aluna da rede pública de ensino do DF e não consegui sucesso em nenhuma das tentativas de entrar no CILT. (Na época as vagas eram sorteadas)

Deixe seu comentário



(não será publicado)