tamanho da fonte:
imprimir

Israel: “Banda Sinfônica de Brasília é patrimônio imaterial do DF”

bandasinfonicaem2011A década de 60 marcou a inauguração da Capital do país no meio do cerrado. A Banda Sinfônica de Brasília surgiu nesse cenário de estruturação da cidade, em 1968. De lá pra cá a banda passou por idas e vindas, prêmios, músicos no exterior e alguns anos de intervalo, mas nunca perdeu o caráter de formar jovens talentos na música. O deputado Professor Israel reconhece a importância da orquestra para a cidade e, por isso, apresentou projeto de lei a fim de que a Banda Sinfônica de Brasília seja declarada patrimônio imaterial do Distrito Federal.

Para Israel, é importante promover e proteger a memória e as manifestações culturais. “Ao se declarar oficialmente algo como patrimônio imaterial ou intangível abre-se a compreensão de manter a identidade e, ao mesmo tempo, buscar a continuidade daquela manifestação, grupo ou movimento”, explica. “A Banda Sinfônica faz parte da história de Brasília e, sem dúvida, é um patrimônio imaterial do DF que precisa ser preservado e incentivado”.

História
Segundo o estudioso Marcos Araújo, que defendeu sua tese de mestrado na UnB em 2011 sobre a trajetória e práticas socioculturais da Banda, ela foi construída no âmbito do ensino público e seu desempenho artístico ocorreu entre 1968 e 1987, resultando na obtenção do 1º Prêmio no II Campeonato Nacional de Bandas, promovido pela Funarte (Fundação Nacional de Artes) em 1978, fato inédito para uma instituição com tradição artística recente.

Durante 25 anos a banda passou por um intervalo sem atuação e suas atividades só foram retomadas em 2010, justamente motivada pelo desenvolvimento da tese de Araújo, na época em curso junto à UnB.

 
Fonte: GabiNET – VM

Deixe seu comentário



(não será publicado)