tamanho da fonte:
imprimir

Primeiro dia de aula é ofuscado pela falta de pagamento de professores

Crédito da Imagem: Márcio H. Mota

O início do ano letivo das escolas públicas do Distrito Federal, que seria na última segunda-feira (23), não ocorreu pela paralisação dos professores, que estão sem receber seus atrasados. Este e outros problemas enfrentados pela categoria foram tema do discurso do Professor Israel ontem (24), no plenário da Câmara Legislativa. “Segunda-feira, primeiro dia de aula do ano, deveria ter sido o mais importante do DF, mas foi ofuscado pela crise que estamos vivendo. Os estudantes estão sem aulas e os professores sem pagamento”, pontuou.

Propondo refletir mais profundamente como sociedade e governo avaliam o papel da educação, o parlamentar lembrou que deixar um professor sem salário é muito mais do que permitir que um trabalhador não pague suas contas. “O educador que não recebe é desmotivado, mal vestido e não compra livros para se reciclar. Como o aluno vai se inspirar nele?”, indagou.

O parlamentar falou ainda sobre a falta de estrutura das instituições de ensino, que não propiciam o ambiente adequado para a aprendizagem. “As escolas são feias, quentes e insalubres. Os problemas da família são despejados em sala de aula e é o professor quem tem que lidar com este acúmulo de erros”.

Veja o vídeo do discurso:

 

G@biNET – AC

Deixe seu comentário



(não será publicado)