tamanho da fonte:
imprimir

País do futebol perde de goleada no ranking da educação

Ficamos mal posicionados na pesquisa da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e estamos entre os 10 países que têm mais alunos com baixo rendimento escolar em matemática, leitura e ciências. Isso demonstra que não paramos para refletir sobre o nosso futuro.

Estamos nos enganando quando buscamos somente números. De que adianta universalizar o acesso se nossos estudantes terminam o ensino médio sem saber uma simples regra de três? Esforço em vão!

O Brasil precisa priorizar o que realmente é importante. Precisamos defender a educação com a mesma garra que incentivamos, por exemplo, o futebol e colocar como meta levar o prêmio da Copa do Mundo do conhecimento: o Nobel. No país da bola no pé, nos preparamos para os grandes jogos. Torcemos, vibramos, acompanhamos cada lance. Na educação, perdemos de goleada. Já passou da hora de investirmos nas nossas crianças e jovens para que sejam os inventores, cientistas, professores, escritores do futuro – aí, sim, agentes transformadores de um mundo melhor.

Deixe seu comentário



(não será publicado)