tamanho da fonte:
imprimir

Grupo do Paranoá convida Professor Israel para conhecer projeto de cultura afro-brasileira

Grupo Tamnoá

O Professor Israel esteve reunido na noite dessa quarta-feira (20) com os representantes do Grupo Organização Cultural e Ambiental Tambores do Paranoá (Tamnoá) para discutir a importância da difusão da cultura afro-brasileira e conhecer as iniciativas educacionais em meio ambiente.

Durante o encontro, o grupo expressou a preocupação pela falta de iniciativas que protejam e ajudem a divulgar projetos de cultura afro-brasileira e de meio ambiente. O Professor lembrou da existência da lei federal 10.639, que obriga as escolas a incluírem em seu programa de ensino a temática de história e cultura afro-brasileira, e afirmou que muitos colégios descumprem por puro desconhecimento. “Não podemos deixar passar branco. Precisamos valorizar a herança africana na nossa sociedade”, reforçou.

O grupo Tamnoá oferece cursos e oficinas gratuitos de musicalidade, dança e luthieria (fabricação artesanal de instrumentos musicais percussivos) para a comunidade do Paranoá e do Itapoã.  Atualmente, o grupo atende mais de 300 crianças, entre meninos e meninas carentes da região. O local ainda ostenta o selo de Ponto de Cultura, através do convênio firmado com a Secretária de Cultura do DF.

GabNET – TR

 

Deixe seu comentário



(não será publicado)