tamanho da fonte:
imprimir

Criadora do CIL será homenageada na Câmara Legislativa

Os Centros Interescolares de Línguas são, sem dúvida, o maior patrimônio dos estudantes de Brasília. Criado em 1975 pela professora Nilce Borges, a instituição possuía desde aquele tempo um modelo de ensino de línguas que era acessível apenas àqueles que podiam pagar pelo serviço nas escolas privadas.

A contribuição inestimável que a professora Nilce trouxe para o Distrito Federal será reconhecida pelo deputado Professor Israel, com a concessão de título de Cidadã Honorária de Brasília. “Somos até hoje exemplo para os outros estados no que diz respeito ao ensino público de línguas. Devemos a criação dos CILs à professora Nilce.”

O CIL foi criado a partir das experiências da professora em escolas de línguas americanas. Segundo ela, hoje com 93 anos, o objetivo era ter em um mesmo local o ensino de inglês, francês e espanhol, com professores altamente qualificados. “Dediquei minha vida em favor da democratização do ensino de línguas no Distrito Federal e fico muito feliz por este reconhecimento”, disse a professora ao saber da homenagem.

Biografia – Nilce nasceu em Franca (SP) em 1922 e formou-se em Letras na Universidade de São Paulo (USP). Ela foi para os Estados Unidos estudar e formou-se Ministra de Música. De volta ao Brasil, casou em 1955 e teve três filhos. Em 1963 a família mudou-se para Brasília. A professora entrou para a Fundação Educacional (antiga Secretaria da Educação), criou o CIL em 1975 e aposentou-se dez anos depois.

G@biNet – AC

 

Deixe seu comentário



(não será publicado)