tamanho da fonte:
imprimir

Comissão Geral debate regulamentação do Uber

Crédito da Imagem: Márcio H. Mota

A Comissão Geral para debater a regularização do transporte individual de passageiros por aplicativo, como o Uber, foi realizada ontem (7), na Câmara Legislativa. O deputado Professor Israel, único parlamentar a defender a livre concorrência, falou da importância de pensar nos benefícios ao consumidor. “Não precisamos de mais regulamentos burocráticos, que na verdade servem para criar amarras legais. O que precisamos é de mais competitividade. Temos que deixar de olhar essa questão pela ótica da disputa de categorias e adotar o lado do passageiro”, frisou. O parlamentar também defendeu a retomada da tramitação do projeto nas comissões. “Os relatórios sobre o projeto não estão sendo votados porque dizem que não houve debate suficiente. Espero que depois de hoje nós encerremos essa fase de discussões”, afirmou. Já foram apresentadas 27 emendas ao projeto, que aguarda votação nas comissões.

O motorista do Uber Dorival Nunes, defendeu a opção do passageiro. “Os embates entre taxistas e motoristas do Uber só têm trazido prejuízos aos passageiros, que apenas querem ser transportados com mais conforto e qualidade. São eles que nos escolhem porque sabem que nós prestamos um serviço superior”, afirmou. Já o diretor da empresa Uber no Brasil, Daniel Mangabeira, disse que o serviço prestado está melhorando o transporte de passageiros nas cidades onde atua: “Estamos aqui para otimizar o uso do carro particular nas cidades. E quero deixar claro que pagamos impostos e que ausência de regulação não significa ilicitude. Não vai ser um grupo organizado por interesses corporativistas que vai manter a sociedade refém”.

G@biNet – Com informações da Coordenadoria de Comunicação Social CLDF

Deixe seu comentário



(não será publicado)