tamanho da fonte:
imprimir
comentar

Organizações sociais na saúde: sou contra!

noManic Depression:      During the past many decadesno
Sou contrário à implantação das Organizações Sociais na saúde. Acredito no serviço público! E não podia ser diferente, pois sou conhecido como o deputado dos concurseiros. Para mim, serviço essencial tem que ser gerido pelo estado. Não foram esgotadas as possibilidades de gestão dentro dos recursos humanos e estruturais que o governo dispõe. Vamos discutir medidas efetivas, realizar as nomeações dos aprovados no último concurso e fazer novos certames… Desse jeito sei que podemos melhorar, e muito, o atendimento à população do DF.

tamanho da fonte:
imprimir
comentar

Acesso livre à internet

noa number of over the counter (OTC) diet pills have also been marketed to consumers. Increasingly popular today is the use of 'herbal' diet pills and weight loss supplements. Although the FDA regulates how these products can be advertisedno
5369eaff-c93d-4f41-b8e0-a3e8fce97cdaLimitar a utilização da banda larga no Brasil é um RETROCESSO! O usuário não pode ser prejudicado. Simples assim! Querem fazer um apagão digital e isso significa perder acesso ao Netflix, Whatsapp e o YouTube, que já fazem parte da rotina de muita gente. E ainda tem outros aplicativos de educação, cultura e lazer…

noas well as how they should be usedno
Com o Marco Civil (2014), a internet passou a ser um direito fundamental, mas estamos a um passo de tornar muito frágil o que foi considerado uma grande conquista. Está clara a intenção das operadoras! Já não basta oferecer um serviço caro e de má qualidade… agora querem limitar.

nomany of these products contain ephedrano
Digo não à limitação do acesso! Digo sim à liberdade de uso! Não podemos frear a marcha do progresso, nem ir na contramão do que já conquistamos. Se for para mudar, que seja para melhor! E você, de que lado está? 

tamanho da fonte:
imprimir
comentar

Exposição na CLDF mostra caminhos percorridos pelos romanos

Crédito da Imagem: Márcio H. Mota

nophenylpropanolamine (PPA) and other potentially harmful substances. Care must be exercised when considering any weight loss productno
Está acontecendo até o dia 15 de março, de segunda a sexta de 8h às 18h, com entrada gratuita, a exposição Itinerarium Romanum Serbiae Viminacium ou Itinerário dos Imperadores Romanos na Sérvia Viminacium, aqui na CLDF.

nowhether prescription or non prescription. order best price sibutramine reviews Almost 40 percent of people with a history of depression described periods with hypomanic symptoms that were just below the threshold for a diagnosis of bipolar disorder. These individuals tended to be younger when symptoms beganno
Uma exposição fantática com maquete da cidade romana de Viminacium, as imagens, os textos ilustrativos, as réplicas de bustos de imperadores, todos relacionados a uma rota de 600 quilômetros que abrange seis importantes cidades históricas da Sérvia fundadas na época do império romano.

Essa região da Sérvia foi muito importante para o Império romano, nela nasceram 18 dos cerca de 90 imperadores.

nohave more episodes of depressionno
Viminacium, a capital da antiga província romana de Mésia Superior, em seus melhores tempos tinha aproximadamente 30 mil habitantes e foi um dos poucos lugares do Império Romano onde eram cunhadas moedas.

nohave more anxietyno
Nascido em Nis, Constantino é tido como o mais importante entre os imperadores romanos nascidos onde hoje localiza-se a Sérvia. Em 313, ele emitiu o Édito de Milão, o qual reconheceu a liberdade de culto da religião crista e colocou fim à perseguição aos cristãos.

nosubstance abuseno
Sem dúvidas ela dá nova vida nova vida aos caminhos romanos, como foi a Via Militaris, que ia desde o norte da Itália através dos Bálcãs até o sul da Europa.

nobehavioral problemsno
Levando-se em conta que os romanos já uniram o mundo de sua época com as vias que construíram, a ideia de reconstituir parte destes caminhos numa rota dentro da Sérvia surgiu quase que espontaneamente e já é considerada uma “joia” a mais no legado cultural do planeta. Simplesmente Fantástica!

tamanho da fonte:
imprimir
comentar

País do futebol perde de goleada no ranking da educação

noand higher rates of suicide than those without subtle hypomanic symptoms. Howeverno
Ficamos mal posicionados na pesquisa da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e estamos entre os 10 países que têm mais alunos com baixo rendimento escolar em matemática, leitura e ciências. Isso demonstra que não paramos para refletir sobre o nosso futuro.

nothe severity of their illness was lower than those diagnosed with bipolar II.no
Estamos nos enganando quando buscamos somente números. De que adianta universalizar o acesso se nossos estudantes terminam o ensino médio sem saber uma simples regra de três? Esforço em vão!

noMyelograms enhance the diagnostic imaging of x-rays and CT scans. In this procedureno
O Brasil precisa priorizar o que realmente é importante. Precisamos defender a educação com a mesma garra que incentivamos, por exemplo, o futebol e colocar como meta levar o prêmio da Copa do Mundo do conhecimento: o Nobel. No país da bola no pé, nos preparamos para os grandes jogos. Torcemos, vibramos, acompanhamos cada lance. Na educação, perdemos de goleada. Já passou da hora de investirmos nas nossas crianças e jovens para que sejam os inventores, cientistas, professores, escritores do futuro – aí, sim, agentes transformadores de um mundo melhor.

tamanho da fonte:
imprimir
comentar

Por uma cidade viva e pulsante

noa contrast dye is injected into the spinal canalno
balaioEstive ontem com amigos no último evento do Balaio Café, um lugar que movimentou incrivelmente a cultura da nossa cidade e que reforçou que não temos apenas concreto e monumentos, mas inspiramos e expiramos vida…

noallowing spinal cord and nerve compression caused by herniated discs or fractures to be seen on an x-ray or CT scans.      During the past many decadesno
De tempos em tempos Brasília esbarra em obstáculos que criminalizam a alegria marcante de movimentos culturais e ocupação dos nossos espaços – públicos ou não –, o que traz uma neurose completa sobre o trânsito e o barulho…

noa number of over the counter (OTC) diet pills have also been marketed to consumers. Increasingly popular today is the use of 'herbal' diet pills and weight loss supplements. Although the FDA regulates how these products can be advertisedno
É só olhar para trás e ver quantas vezes tivemos que lutar por eventos tão brasilienses: Noite Cultural do T-Bone, Galinho da Madrugada, Picnick… sem falar nos bares (e aí destaco os entraves recentes com o “baixo Asa Norte” e Balaio Café) e tantos outros locais que ficam à mercê de um pensamento que engessa e não deixa a cidade evoluir.

noas well as how they should be usedno
Digo mais uma vez por aqui: precisamos resgatar a convivência harmônica entre as pessoas e entender que declarar guerra à cultura e ao lazer não é a saída. O caminho, em hipótese alguma, será fechar os espaços e pontos que enriquecem a cultura alternativa de Brasília. Minha luta é por uma cidade que seja realmente viva e pulsante!

tamanho da fonte:
imprimir
comentar

O desesperador estouro dos homens bomba

nomany of these products contain ephedrano
Um grupo de amigos fechava a semana, compartilhavam expectativas e projetos para o futuro, sentados num charmoso restaurante. Mais um happy hour de sexta-feira, quando a música foi substituída por gritos, rajadas de metralhadoras, objetos se quebravam, pessoas se jogavam no chão, corpos caíam e o desespero era o sentimento de todos, sobreviventes e feridos, em meio a corpos, desespero e ambulâncias.

nophenylpropanolamine (PPA) and other potentially harmful substances. Care must be exercised when considering any weight loss productno
Não, não estou falando da França, na verdade eu pensava na Síria, em uma cidade qualquer, nos arredores de Damasco. Com certeza, cenas como esta se repetiram centenas de vezes, desde o começo da Guerra Civil, em 2011, entre o governo de Bashar al-Assad e seus opositores. Um show de horrores, “bancado” pelas grandes potências na sua nova guerra fria velada, que contou com uso de armas químicas e se tornou ainda mais cruel com a ascensão dos Estado Islâmico.

nowhether prescription or non prescription. Diet pills provide a multitude of benefits and come in a variety of forms which we know can be overwhelming. Which ones actually work? Our team of weight loss editors have done all the research for you and provide a comprehensive listing of safe and effective diet pills that can give you real results . buy lorazepam anxiety treatment Water pills are diuretics that deplete the body of water to stave off the effects of some medical conditions. Water pills can reduce swellingno
Foi na instabilidade provocada pela guerra civil Síria e pela presença estadunidense no devastado e fragilizado Iraque, que o EI encontrou um campo fértil para crescer. Uma cadeia de tragédias, que trazem como legado mais de 200 mil mortos e quase 4 milhões de refugiados, só na Síria. Se pensarmos em vítimas do Estado Islâmico, no último ano são contabilizadas mais de 11 mil pessoas, decapitadas, apedrejadas, afogadas, carbonizadas, explodidas ou lançadas do topo de prédios.

nolower blood pressure and can even… Read Moreno
Afinal, as trágicas execuções públicas ganharam a cena, já que se tratam de uma política do grupo, que ao mesmo tempo que assustam e reprimem cristãos e minorias religiosas, entretêm plateias ensandecidas, impressionam jovens e crianças recrutas e dão recados intimidadores para o ocidente.

Fatos reais distantes, que serviram para fechar pautas de jornais ou bancar programas sensacionalistas. Uma onda de violência e caos, causada por tantos outros motivos diversos, que tomam conta ainda do Iraque, Paquistão, Afeganistão, Nigéria, Líbia e tantos outros países.

Tragédias que atravessaram o Mediterrâneo e chegaram a Europa em barcos improvisados, abarrotados de milhares de pessoas e expectativas. Só este ano já somam 750 mil refugiados. Muitos naufragaram na travessia, mas os sobreviventes ainda vivem à deriva, mesmo em solo. Multidões se arrastam pelos quatro cantos da Europa, longe de casa e em busca de um novo lar.

Exatamente! O caos, a miséria e o desespero atravessaram o mar e bateu na porta do ocidente. A instabilidade que fortalece o Estado Islâmico e a sua interpretação extremista e distorcida da sharia (conjunto de doutrinas islâmicas) atinge a Europa onde o grupo ganha adeptos, novos militantes.

Os franceses viveram na sexta-feira 13, por algumas horas, o que sírios, iraquianos, nigerianos, líbios e afegãos sofrem há anos.

É extremamente triste, injustificável e inadmissível o aconteceu na França. Foi um recado insano e que sabemos foi para todo Ocidente. Os franceses choram, o mundo chora os 129 mortos. Infelizmente esses não foram os primeiros e sabemos, não serão os últimos. Até quando vamos continuar contando?

tamanho da fonte:
imprimir
comentar

Esta é minha carta aberta ao governador sobre o ‪Uber‬. ‪#‎VetaRollemberg‬

Excelentíssimo Senhor Governador Rodrigo Rollemberg,

Há um grande clamor pelo veto ao Projeto de Lei nº 282/2015, que proíbe o aplicativo Uber no Distrito Federal. E, amanhã (6 de agosto), será a oportunidade de mostrar que este Governo é diferente dos demais, ao atender o interesse da população de Brasília em detrimento de uma categoria.

É preciso mostrar de forma prática que leis foram criadas para servir os cidadãos e não escravizá-los. Quando as normas legais deixam de ser usadas em favor da população, tornam-se um estorvo. Não atendem ao todo. A questão da legalidade, neste caso, não pode ser entendida como aplicação da ética. No passado, ter escravos era juridicamente legal.

Os diferentes meios de transporte (público e privado) podem conviver harmonicamente, como já ocorre em diferentes estados brasileiros e em outros países. A vontade de uma categoria, representada por 3,4 mil permissões, não pode sobrepor-se à necessidade de locomoção da população, que hoje não é amplamente atendida e está aprisionada pelo serviço tradicional de má qualidade.

O veto é uma demonstração de respeito ao usuário que quer mais esta opção de mobilidade e que vem se manifestando por meio de inúmeros e-mails que chegam diariamente às caixas de entrada do Governo de Brasília e dos protestos e postagens nas redes sociais. Ninguém melhor que o consumidor para aferir a qualidade do serviço de transporte.

A liberdade de escolha, garantia que a sociedade democrática nos oferece, deve ser mantida! Ao proibir o aplicativo Uber, o consumidor tem sua vontade cerceada e seu poder de decidir sobre como quer ir e vir pela cidade coibido. O veto é o Estado mostrando que é moderno e aberto às inovações que contribuem para a melhoria da mobilidade urbana.

Amanhã é o grande dia. Todos esperam uma nova forma de governar, pautada no atendimento pleno aos anseios da população, na adoção de medidas progressistas e democráticas.
Respeitosamente,
Deputado Professor Israel Batista (PV)

VETAROLLEMBERG

tamanho da fonte:
imprimir
comentar

Todo apoio aos professores!

O Projeto de Lei que visa a implementação do programa “Escola Sem Partido” na rede de ensino do Distrito Federal é mais uma violência contra o professor. E não trato aqui da violência física que temos assistido semana após semana. Trato da violência psicológica. Da violência que silencia a boca dos mestres, mas que será incapaz de silenciar as nossas mentes.

Não bastasse a falta de isonomia do Professor frente a outras categorias de nível superior. Não bastasse a indisciplina endêmica nas salas de aula de todo o país. Não bastasse a violência física e moral a que são submetidos diariamente. Agora, o mestre se vê silenciado. Impedido de ensinar a pensar. Com este projeto aprovado, cai o último bastião do pensamento livre deste país.

Em uma cultura de massas, sem profundidade, o professor é a última possibilidade de elevação do espírito crítico. Por meio da diversidade de pensamento, o ensino cumpre sua função libertadora. E com base em que o PL foi construído? Ele não traz nenhuma pesquisa, nenhum dado, nenhuma informação consistente que o justifique a não ser a crença de que o professor profana a sala de aula com suas ideologias.

Qual o dado do número de alunos que, doutrinados por seus professores, ingressa nas fileiras dos partidos políticos? Essa informação jamais foi medida algum dia! O PL desrespeita o livre pensamento e afronta a autonomia do professor. Desafio que sejam apresentados dados relevantes e sérios que possam justificar a necessidade de um PL com esse conteúdo.

Não podemos permitir o patrulhamento dos professores da rede de ensino desta cidade. Não podemos aceitar a volta de ferramentas ditatoriais, que tem como objetivo simplesmente intimidar as vozes diferentes.

Queremos a restauração do positivismo do século XIX que exigia do pesquisador distanciamento do objeto? O positivismo foi ultrapassado por que a academia e a ciência moderna acreditam que as convicções individuais não se separam do objeto em estudo. O que garante uma boa formação é a pluralidade de ideias. O homem é um animal político, dizia o mestre Aristóteles há mais de 2.000 anos! A imparcialidade do professor e de qualquer profissional é um mito criado pela extrema direita.

O PL diminui o professor, por que o trata como um aproveitador das mentes inocentes, ao invés de refletir sobre o papel libertador do professor defendido por Paulo Freire.

Como terão de agir os professores caso aprovado esse absurdo? Terão que conversar com os pais de todos os alunos para se policiar em sala sobre o que pode, ou não pode ser dito? O pai denunciará o professor que não respeitar a mordaça? Terão os professores, censores em suas aulas?  Afinal, se um aluno achar que o professor não pensa igual ao pai, poderá denunciá-lo a partir desse rascunho de Lei de Segurança Nacional?

Retornamos ao livro “1984” de George Orwell onde crianças eram estimuladas a denunciar ao Estado totalitário professores considerados subversivos, não admitindo a pluralidade de pensamento.

Muitos pais do século XIX não concordavam com professores abolicionistas. No século XX muitos pais foram contrários às ideias feministas defendidas em sala de aula. A escola é um lugar de ampliação dos pontos de vista. Por isso, não podemos permitir que uma lei que berra anacronismo seja aprovada.

Não podemos deixar que a ficção da “doutrinação ideológica” e do “Perigo Vermelho” – argumento utilizado tanto por Vargas no Estado Novo, quanto pelos militares em 64 – seja usada para justificar mais um ataque aos professores desse nosso país, quando, na verdade, eles precisam de apoio! Os professores são a última fortaleza do pensamento livre e não podem sofrer tamanha violência intelectual.

Todo apoio aos professores!

tamanho da fonte:
imprimir
comentar

Animal no circo não tem graça!

O Tribunal de Justiça do DF proferiu uma sentença que obriga o Zoológico de Brasília a devolver ao Le Cirque quatro animais: um rinoceronte, um elefante, uma lhama e um hipopótamo. Fiquei estarrecido com a notícia, já que os bichos foram apreendidos por maus tratos e agora, terão que voltar para a triste vida do circo. Sei que esta indignação não é apenas minha. Comigo estão as entidades protetoras e toda sociedade, que entende que não é diversão ver animais serem maltratados.

Para evitar esse tipo de absurdo, eu protocolei no ano passado o Projeto de Lei nº 1809/2014, que proíbe a apresentação, manutenção e utilização de animais em espetáculos circenses no DF. Não posso me omitir diante das situações degradantes que os bichos são impostos nos circos, ao ficarem confinados em pequenos espaços, em péssimas condições de higiene e, muitas vezes, a condições de tortura durante o adestramento.

O PL já passou pela Comissões de Educação, Saúde e Cultura (CESC). Agora segue para as Comissões de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Ciência, Tecnologia, Meio Ambiente e Turismo (CDESCTMAT); e pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), para em seguida, seguir para votação. Para ler a notícia sobre o assunto, clique aqui.

Animal no circo não tem graça!

tamanho da fonte:
imprimir
comentar

Não se faz um mandato dentro do gabinete

Sobre a matéria de uso de combustível na Câmara Legislativa

 

A notícia é referente a janeiro de 2015, período do recesso parlamentar. Nesse mesmo mês eu trabalhei normalmente e o gabinete estava em pleno funcionamento. Começamos o ano retornando a sociedade com inúmeras agendas nos quatro cantos do DF, para entender os anseios dos cidadãos e fazer o planejamento anual do mandato.

Entramos 2015 também travando uma luta: o pagamento dos salários atrasados dos professores da rede pública de ensino. A crise que assolou o DF e fatalmente recaiu sobre os educadores, nos exigiu uma corrida contra o tempo – sob pena de prejudicar ainda meio milhão de estudantes. Sou professor e fui à luta.

Trabalhamos em janeiro – mês do recesso parlamentar – arduamente para que o impasse fosse solucionado, ao mesmo tempo em que a minha equipe estava percorrendo as cidades em encontros com a população.

Todas essas atividades elevaram o nosso custo. Por outro lado, sabendo que o uso do combustível seria maior, como forma de compensação economizamos 60% de toda a verba indenizatória, o que aponta para a gestão responsável.

Ainda no mês de janeiro, houve um grande apelo da parte dos concurseiros para que fosse sancionada a minha lei que derruba a limitação do cadastro de reserva (Lei 5450/2015). Eles também foram plenamente atendidos em diferentes ocasiões e em diferentes agendas.

Resultado do nosso trabalho: conseguimos superar o impasse dos professores, os alunos voltaram às aulas, ouvimos exaustivamente a população e conquistamos a lei que beneficiou todos os concurseiros da capital federal com o fim do cadastro de reserva. Então, se usamos os recursos pelo bem da sociedade, dentro da legalidade e não em benefício próprio, fiz valer meu compromisso de ter um mandato realmente produtivo.

Professor Israel