tamanho da fonte:
imprimir

Audiência pública debate a reestruturação da carreira dos especialistas em saúde

A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) realizou, nesta quarta-feira (18), audiência pública que debateu a reestruturação da carreira de Assistência Pública à Saúde do Distrito Federal, formada por 20 categorias, entre as quais: fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos e farmacêuticos. A principal reivindicação foi que o executivo enviasse projeto de lei para CLDF com a garantia da isonomia salarial com as demais áreas de nível superior da Secretaria de Saúde.

Presente no evento, o deputado Professor Israel apóia a luta dos 3 mil profissionais que integram a carreira e acredita que possa ser este um momento importante para o início de uma mudança profunda na concepção brasileira de saúde pública. “É preciso tirar o foco das Unidades de Terapia Intensiva. Vamos apontar para o futuro e isso se faz com prevenção e valorização de todos os profissionais da área”, alertou.

Luta – A campanha dos especialistas em saúde começou tão logo o GDF enviou à Câmara Legislativa, no início deste mês, 22 proposições que reorganizam carreiras e vencimentos de milhares de servidores.

A carreira específica dos especialistas foi criada em 2004, pela Lei nº 3.320, separando-os das de médico, enfermeiro e dentista, que ganharam carreiras próprias a partir do ano 2000. Antes, todas as categorias da saúde tinham direito aos mesmos reajustes.

João Eudes Filho, representando os especialistas, entende que os todos os profissionais merecem respeito e bons salários. “O que queremos é tratamento igualitário para todas as categorias, pois a saúde não é feita apenas por médicos, enfermeiros e dentistas, mas por uma equipe multidisciplinar”, observou.

GabiNET – AB com Ascom CLDF

Deixe seu comentário



(não será publicado)