tamanho da fonte:
imprimir

Audiência pública apresenta proposta de melhoria ao socioeducativo

Crédito da Imagem: Márcio H. Mota

Foi realizada hoje (26) audiência pública que discutiu o Plano Decenal de Atendimento Socioeducativo do Distrito Federal, no plenário da Câmara Legislativa. O evento foi uma iniciativa do deputado Professor Israel (PV), mas presidido pela deputada Luzia de Paula (PEN), já que o parlamentar está com dengue. No entanto, mesmo doente, Israel compareceu de forma rápida ao encontro para falar sobre a importância do tema. “Este plano é uma conquista. Ele vai permitir o fortalecimento do processo de inclusão e acesso às políticas públicas dos adolescentes que precisam cumprir medidas socioeducativas”, afirmou.

Na audiência, a deputada Luzia de Paula (PEN) enfatizou a importância do Plano Decenal realmente ser colocado em prática. “Se não dermos oportunidade de vida melhor aos adolescentes do sistema, vamos engrossar a lista do sistema prisional no futuro”, refletiu.

A secretária de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, Jane Klebia Reis, explicou o documento, que consta mudanças no Sistema Socioeducativo nas áreas de gestão, segurança e atendimento, tendo como meta o caráter transformador do próprio Sistema. “Quando concluído, o plano será muito importante para o desenvolvimento do socioeducando. Adolescentes do sistema, familiares, servidores e a sociedade civil tiveram a oportunidade de contribuir com opiniões e propostas”, declarou.

Ela ainda disse que conta com todas as pastas do Governo de Brasília para as atividades de ressocialização, parte fundamental para a mudança de vida do adolescente. “Se nós investirmos na efetividade do meio aberto, certamente nós vamos diminuir o número de internações e de reincidências”, ressaltou a secretária.

André Ribeiro, de 16 anos, esteve presente na audiência junto a outros socioeducandos do sistema e afirmou que quer mudar de vida. Mas, para isso, precisa de ajuda. “Este plano não pode ficar no papel. Vou fazer minha parte, mas para que eu realmente tenha um futuro melhor preciso de acesso a cursos e emprego”, cobrou.

Participação – A audiência foi uma das etapas da construção do Plano Decenal, que irá traçar ações e metas que serão desenvolvidas nos próximos dez anos para garantir a qualidade no atendimento aos adolescentes que cumprem medida socioeducativa em todo DF. Para desenvolver o projeto, foi criado um Grupo de Trabalho Intersetorial, que reúne representantes das Secretarias de Saúde, Educação, Segurança, Desenvolvimento Social e Trabalho, além da Defensoria Pública, Promotoria Pública e Centro de Defesa da Criança e do Adolescente (Cedeca), Centro Assistência Social Dom Bosco e Casa de Ismael.

Participaram da elaboração do plano também cerca de 2.300 servidores que atuam com crianças e adolescentes, 230 jovens da internação e semiliberdade, além de famílias atendidas pelas Unidades de Atendimento em Meio Aberto (Umas).

Veja fotos da audiência clicando aqui.

G@biNet – AC

Deixe seu comentário



(não será publicado)