tamanho da fonte:
imprimir

Aprovado projeto que protege o professor da violência na escola

unnamed (1)Os professores do Distrito Federal serão protegidos por lei.

Foi aprovado nessa terça-feira (30) ​em ​dois turnos o PL 333/2015, de autoria do deputado Professor Israel, que tem como objetivo amparar o trabalhador da educação. O ​texto prevê as prerrogativas do professor de advertir o estudante e, em caso de agressão, comunicar o fato às autoridades. O projeto segue agora para a sanção do governador.

O deputado comemora a aprovação. “Essas medidas vão assegurar o respeito ao educador em sala de aula e sua integridade física e moral no exercício da sua profissão”, exige o parlamentar.

O Projeto de Lei aprovado garante ao professor o direito de colocar o estudante para fora de sala, de reter objetos que estejam causando perturbação e ainda, determina que a escola leve os casos de violência ou ameaça ao conhecimento de pais, Batalhão Escolar e Ministério Público.

“O nosso projeto vem para coibir qualquer prática de violência ou atos de desrespeito dos estudantes ou dos responsáveis contra os professores. A cultura de agressão no ambiente escolar deve ser combatida para que a escola seja um local onde prevaleça a paz e a reverência ao conhecimento”, afirma Professor Israel.

Dados alarmantes – O Brasil está no topo do ranking dos países onde mais se pratica violência contra o professor, segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). As agressões físicas ou verbais são causadoras de transtornos mentais e, por consequência, do afastamento do profissional da sala de aula.

Deixe seu comentário



(não será publicado)