tamanho da fonte:
imprimir

Alunos da ESCS são arbitrariamente suspensos. Professor Israel cobra medidas imediatas

Crédito da imagem: Aline Bezerra

Crédito da imagem: Aline Bezerra

Imagine prestar vestibular, comemorar sua aprovação, comprar material, começar as aulas e depois disso saber que você foi sumariamente desligado da faculdade. Por mais absurda que a história pareça ela é real e aconteceu com, pelo menos, 50 alunos da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS). Chocado com a situação, o deputado Professor Israel cobrou uma reunião imediata com o Secretário de Saúde do GDF, Rafael Barbosa, na manhã desta sexta-feira (21).

Na reunião, Israel foi informado que a Secretaria não tinha medidas a tomar. Israel mostrou indignação. “A culpa não é dos alunos. A banca do CESPE errou feio duas vezes. Não aceitamos que lavem as mãos. Primeiro cometeu uma injustiça ao eliminar alunos que deveriam ter sido classificados. Depois, para corrigir o primeiro erro cometeu outro, desligando da ESCS estudantes que já estavam com aulas em curso”, disse.

Alunos prejudicados foram à porta da Secretaria para protestar e o professor acolheu os estudantes. A Assessoria de gabinete do deputado também estava presente à reunião realizada entre a Comissão de Pais e Alunos e os representantes da ESCS, oferecendo todo apoio necessário.

“Vou ao Ministério Público, OAB, Defensoria Pública, Secretaria de Transparência, aonde for preciso! Mas vou lutar por esses estudantes. Não se mexe com os sonhos das pessoas, sem contar o prejuízo financeiro e de ordem moral”, enfatizou o professor.

A ESCS é considerada a 4ª melhor faculdade de saúde do país.

Entenda o caso

Há um mês o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (CESPE) divulgou o resultado das provas da ESCS. Na data de ontem (21), O Centro publicou uma errata reclassificando cerca de 50 alunos, dos cursos de enfermagem e medicina.

Para acessar a representação protocolada pelo deputado junto ao Ministério Público do DF clique AQUI.

Fonte: GabiNET – VM

Deixe seu comentário



(não será publicado)